ACIDENTESDestaqueMachadinho

Grande incêndio florestal é combatido em Machadinho

Fogo, que se alastra pela região do Galo Velho próximo a Reserva Ambiental, onde duas pessoas morreram carbonizadas tentando fugir do fogo, está sendo combatido já a três dias seguidos. Vento e altas temperaturas dificultam o trabalho de bombeiros, Prevfogo, SEDAM RO, e Polícia Militar e Ambiental. Vários moradores da região foram evacuados.

A prefeitura municipal, através da secretaria de Meio Ambiente (SEMMA) enviou uma equipe de jornalistas, para acompanhar as ações da Polícia Ambiental, durante realização de trabalhos de apoio as equipes do IBAMA, Prevfogo e Sedam que combatem os incêndios na região do Galo Velho cerca de 60 km de Machadinho.

A vegetação se transformou em cinzas em poucas horas; por onde o fogo passou, deixou um rastro de destruição, matando animais e até peixes; causando grande prejuízo ambiental. O fogo teve origem na linha TB13 e avançou até a Reserva Ambiental Rio Ouro Preto Jacundá.

Mais de vinte oficiais estão no local combatendo as chamas que castiga o meio ambiente. O vento e as altas temperaturas, que nesta sexta-feira (16/08) chegaram a quase 40°C, dificultam os trabalhos. Enormes colunas de fumaça eram vistas no horizonte pelo terceiro dia consecutivo.

Autoridades Ambientais de Machadinho disseram que o incêndio está parcialmente controlado. Segundo o comandante de operações do Sedam Sargento Trindade, a grande preocupação é com outro grande incêndio na região de Cujubim, que também avança mediante a reserva Ouro Preto Jacundá. Desde o início do incêndio, o fogo avançou mais de 5 quilômetros e atingiu regiões de matas, plantações, e residências rurais.

As autoridades tanto municipais, como ambientais, pedem conscientização da população, que nestes últimos dias tem aproveito o período de seca para atear fogo em pastagens.  As mudanças climáticas são outros fatores que impulsionou esses desastres ambientais, causando prejuízo ao município, estado e particulares. De acordo com informações de especialistas ambientais; com verões mais quentes, mais secos e mais longos, a temporada de incêndios, que começava em julho e terminava em setembro, se estende agora de junho a outubro, como divulgado em meios de comunicação no Brasil.

Em Machadinho d’Oeste foram registrados incêndios em diversas localidades, os mais graves no Parque de Exposições AAMA, e no Bairro Bom Futuro, todos controlados pelos Bombeiros Militares. Na região do Galo Velho, equipes do Prevfogo passaram a noite de sexta-feira para sábado (17) combatendo as chamas que se propagavam próximo a reserva Ambiental, principal preocupação do Governo.

O Ministério Público, SEDAM, Polícia Ambiental, Polícia Militar, Secretaria de Municipal de Meio Ambiente SEMMA, Prevfogo, Corpo de Bombeiros, e populares, estão envolvidos diretamente no combate as queimadas em Machadinho d’Oeste. A prefeitura está em alerta máximo, e intensifica ações de combate e prevenção de incêndios na Zona Urbana da cidade. O prefeito Leomar Patrício mostrou preocupação com o número cada vez crescente de focos de queimadas no município.

Reportagem de Maurício Filho
Imagens: Maycon Jr.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close